Como funciona o Programa Minha Casa Minha Vida?
Voltar para o blog

Como funciona o Programa Minha Casa Minha Vida?

O Programa Minha Casa Minha vida é uma iniciativa criada pelo Governo Federal visando financiar moradias em áreas urbanas para famílias que possuam renda familiar bruta no valor de até R$ 7.000,00 (sete mil reais) mensais, oferecendo condições atrativas para

realização do negócio.

 

Para fins de contratação, o Governo Federal especificou quatro faixas de renda para contemplação, que são:

 

  • Para famílias que possuam renda bruta de até R$ 7.000,00 são oferecidas taxas de juros diferenciadas quando comparadas ao mercado;
  • Para famílias que possuam renda de até R$ 4.000,00 são oferecidos subsídios de até R$ 29.000,00;
  • Para famílias que possuam renda de até R$ 2.600,00 são ofertadas taxas de juros no percentual de 5% ao ano, com a possibilidade de pagamento em até 30 anos e subsídios de até R$ 47.500,00;
  • Para famílias que possuam renda de até R$ 1.800,00 é oferecido um financiamento de até 120 meses, com prestações ao mês que variam entre R$ 80,00 e R$ 270,00, a depender da renda bruta familiar, sendo a garantia para o financiamento o próprio imóvel que será adquirido.

 

Para participar do programa, caso sua família possua renda mensal menor que R$ 1.800,00, é necessário que você se dirija à prefeitura de sua cidade ou até uma entidade organizadora para dar início ao processo de seleção. Para participar desta modalidade, você não pode ser proprietário, promitente comprador ou cessionário de imóvel residencial. Além disso, não pode ter recebido nenhum benefício de natureza habitacional oriundo de recursos orçamentários de outros entes, nem mesmo descontos habitacionais concedidos através de recursos do FGTS, salvo algumas exceções.

 

No entanto, caso sua família possua renda mensal de no máximo R$ 7.000,00, você pode contratar através de uma entidade organizadora ou de forma individual, para tanto é só fazer uma simulação, a fim de saber quanto poderá investir e, então, entregar a documentação na agência Caixa ou em um Correspondente Caixa Aqui.

 

Ficou interessado? É uma ótima oportunidade para quem necessita! Nos faça uma visita para analisarmos os imóveis disponíveis para estas modalidades.

Outros posts

  1. Riscos do aluguel direto entre locatário e locador

    Riscos do aluguel direto entre locatário e locador

    Você já deve ter ouvido falar de pessoas que optam locar um imóvel diretamente com o proprietário, sem a assistência de uma imobiliária especializada. Muitas vezes dita preferência visa diminuir os cu...

  2. QUEM PAGA O IPTU? LOCADOR OU LOCATÁRIO?

    QUEM PAGA O IPTU? LOCADOR OU LOCATÁRIO?

    Novo ano, novas responsabilidades. Com o início de um novo ano, sabe-se que logo, logo, iremos nos deparar com a cobrança do IPTU (Imposto sobre Propriedade e Predial e Territorial Urbano).  ...

  3. Locação para temporada

    Locação para temporada

    Além das espécies de locação usuais (residencial e não-residencial), a Lei de Locações abriga outra modalidade locatícia, a locação para temporada, regulada pelo art. 48 da Lei 8.245/91, que se volta...

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência.

Imobiliária Cruzeiro

(55) 99972-6245